Atividades Outdoor e Proteção Solar

Por que saber sobre Proteção Solar?

Os raios solares são nossos companheiros constantes durante o dia todo e têm efeitos benéficos, como estimular a produção de vitamina D e promover uma sensação de bem-estar. A pele bronzeada é normalmente associada a um aspecto saudável, porém, em excesso, a exposição aos raios solares pode causar alguns danos a nossa saúde. A queimadura de sol é o efeito mais visível, mas há outras conseqüências, como manchas, envelhecimento precoce, problemas oculares e até o aparecimento do câncer de pele.

Por isso, é fundamental saber mais sobre o assunto e tomar sol com proteção adequada, especialmente quando praticamos atividades físicas e esportivas ao ar livre!

A Radiação Ultravioleta, conhecida por RUV, é a responsável pelas mudanças na tonalidade de nossa pele, tanto pelo bronzeado, quanto pela vermelhidão. Ela se divide em três faixas diferentes: a UVA, a UVB e a UVC e a intensidade dos raios varia de acordo com a estação do ano e o horário do dia. Quanto mais alto está o sol (meio-dia é o pico), mais alta é a quantidade de radiação UV que recebemos. Sua presença é mais intensa e sentimos mais na primavera e no verão, mas ela não deixa de estar presente nos dias de outono e inverno também.

Como agem os raios UVA e UVB?

Essas duas radiações penetram na nossa pele em diferentes níveis.

A radiação UVB penetra somente até a epiderme (camada externa da pele). Ela é a responsável pela vermelhidão e queimaduras de sol e é mais intensa entre 10 horas da manhã e 3 horas da tarde, alcançando seu pico ao meio-dia, quando o sol está a pino. Por isso o recomendado é evitar exposição ao sol nesses horários.

A radiação UVA penetra até nossa derme (a segunda camada da nossa pele). Ela é que garante o bronzeado duradouro. Até pouco tempo, acreditava-se que ela tivesse menos efeitos nocivos que a UVB, mas já se sabe que ela contribui para o envelhecimento da pele, atingindo e danificando partes fundamentais da estrutura dela. Diferente dos raios UVB, os UVA estão presentes durante todo dia.

Por que nunca ouvimos falar do UVC?

Pouco se fala da radiação UVC, pois seus raios são, em grande parte, absorvidos pela Camada de Ozônio.

Entretanto, ela é a radiação mais forte das três faixas e, caso não existisse a Camada de Ozônio, correríamos sérios riscos de saúde, e o planeta, de superaquecimento.

Como proteger-se dos raios UV nas atividades outdoors

A pele é a interface do corpo com o meio ambiente e regula as trocas de temperaturas, funcionando como termômetro para o praticante de atividade física. Como mecanismo de defesa nos protege das mais diversas formas de agressão, entre elas os raios solares.

Conciliar o sol com a realização de práticas de atividades outdoors requer alguns cuidados preventivos como:

– Lembrar de usar protetor solar sempre.

– Evitar o sol entre 10 e 15h.

– Procurar uma sombra, sempre que possível.

– Lembrar de usar óculos de sol. Nossos olhos também sofrem efeitos dos raios solares.

– Sempre que for fazer atividades, use um boné.

– Procure usar roupas e tecidos que, além de permitirem uma melhor transpiração, também oferecem proteção solar.

A recomendação é sempre usar protetores solares que ofereçam proteção tanto para raios UVB como UVA, sempre com FPS superior ou igual a 15, fazendo a reaplicação a cada 2h.

E, especialmente quando estiver fazendo exercícios ou praticando esportes, não se esqueça de usar um protetor solar resistente à água, à transpiração e ao suor.

Fonte: Coppertone Sport

By |2018-09-04T02:44:45+00:00fevereiro 2nd, 2011|Matérias|0 Comments

Leave A Comment